Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

04
Mai 17

Diálogo entre mim e um/a estudante de 2º ciclo:
«Eu: É para escreveres os dias da semana em Inglês.
Estudante: Mas eu não sei!
Eu: Claro que sabes, aprendeste isso no período passado!
Estudante: Já não me lembro…»

Quantas e quantas vezes os estudantes nos respondem prontamente: ‘eu ainda não dei isso…’, para esta resposta deve imperar o completo ceticismo. Na verdade, a matéria pode ter sido lecionada e até estudada para o teste anterior, contudo, na semana seguinte já foi totalmente esquecida, como se já não fosse conhecimento importante ou necessário.
Hoje em dia, muitos estudantes pensam desta forma: ‘essa matéria já foi dada, já não preciso de saber porque não vai sair no teste’… eu não concordo, totalmente, com esta reflexão. Praticamente todas as disciplinas utilizam a construção de saberes como sendo patamares de conhecimento que se apoiam mutuamente para evoluírem.
Posso deixar alguns exemplos concretos: como se consegue evoluir na aprendizagem de uma língua estrangeira, estando constantemente a esquecer vocabulário e regras gramaticais? Se o estudante não compreendeu as regras básicas de cálculos de frações, no 5ºano, como poderá evoluir para cálculos mais complexos?
Considero que esta mudança de perspetiva sobre oc conteúdos curriculares e os conhecimentos adquiridos deve ser alterada, olhando-se para eles como informação permanentemente útil, que desencadeará um caminho para novos saberes.

transferir.png

 

publicado por Maribel Maia às 15:04

6 comentários:
Hoje em dia, pelo que vejo em relação à minha filha, alguns professores, nomeadamente matemática, têm feito testes em que incluem a matéria dada desde o início do ano.
Em certas disciplinas, tem lógica, porque há uma continuidade e, como diz, falhando as bases, tudo o resto é mais complicado.
Mas confesso que, nos tempos em que estudava, também eu decorava matéria para despejar nos testes, e dali a uns tempos metade era esquecido, porque tinha que ocupar a mente com nova matéria.
Hoje, vendo pela minha filha, as coisas não mudaram assim tanto. Também ela decora, por exemplo, a matéria de história sobre a Grécia, porque é o que vai sair num teste, e depois já está a decorar os romanos, esquecendo a matéria anterior, porque é aquela que vai sair a seguir. Seria impensável misturar gregos, romanos, e todas as civilizações estudadas, sem misturar tudo e sair asneira.
Claro que fica sempre lá alguma coisa. No outro dia, achei curioso porque num programa de televisão saiu uma pergunta sobre planetas, de uma matéria que ela deu no início deste ano, a físico-química. E ela soube responder e justificar. Mesmo que ela não se lembre de todas as características de todos os planetas que estudou, acho que é por situações destas que percebemos que valeu a pena ter ensinado.
marta-omeucanto a 4 de Maio de 2017 às 16:20

Esse é um exemplo excelente, muitas vezes somos surpreendidos pelo conhecimento que as crianças guardaram na memória..
Por exemplo, em História, quase todos os anos se relembra a matéria do 25 de Abril, torna-se mais fácil estudar se tiver ficado algo em lembrança.. Nas línguas é também uma mais valia...

Eu concordo plenamente. Os estudantes só se preocupam com os testes e na maioria das vezes decoram as coisas em vez de as aprender. Uma situação muito complicada e que pode trazer consequências no futuro.
Sr. Solitário a 4 de Maio de 2017 às 19:18

Infelizmente, o ensino está muito programado para o decorar para o teste e nada mais...Assim pouco de relevante se aprende...

Parece nunca haver estratégias para que alguns alunos se motivem. Porque o aluno precisa estar motivado, sempre. E é muito difícil, pois, o professor é que tem as maiores responsabilidades, deveres e obrigações.
mariali a 5 de Maio de 2017 às 22:33

A própria forma de ensinar nas escolas deveria ser mais motivante e interessante... Para além disso, as crianças devem entender a importância da escola para o futuro!

Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
16
18
19
20

21
27

28
30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO