Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

28
Set 15

Tal como referi no Post anterior, aqui fica a minha primeira 'Inquietude' partilhada, voltarei a escrever algumas mais sempre que elas sobrevoarem o meu pensamento:

 

Quantas vezes encontramos encarregados de educação despreocupados porque o estudante tirou más notas a disciplinas como a educação física, a música ou a educação visual?! Estas são disciplinas assumidas como ‘menores’ em comparação com todas as outras…?!? Mais ainda quando falamos da disciplina de português e matemática?! Até porque negativa a tais disciplinas podem comprometer a passagem ao ano letivo seguinte.

Certo é que, não seremos adultos felizes e completos se apenas soubermos as formulas matemáticas mais complexas, até hoje descobertas…. Para a felicidade a formula matemática não foi ainda encontrada… com grande pena para alguns!

Certo é que: compreendermos o valor da Arte, da Cultura… é o desperta de sentimentos e emoções extremamente enriquecedores e transcendentes,  que muito nos eleva enquanto seres humanos.

Certo é que: desenvolver novas capacidades físicas é tão necessário ao ser humano, como as capacidades intelectuais… já diz o velho ditado ‘mente sã em corpo são’…

E, certo é que: a educação tem de passar pelos valores de uma sociedade inclusiva, cooperativa, que desenvolva no ser humano grande nível de inteligência racional e emocional, que saiba ser, estar e fazer…. E estes saberes ultrapassam em muito os livros de qualquer disciplina…

 

geed_lanca_formacao_educacao_ini.jpg

 

 

 

publicado por Maribel Maia às 14:37

Sempre apresentei os meus Posts com base em direções definidas, com conselhos, orientações, propostas, para quem é educador ou educando… contudo, é certo que existem temas que gostaria de debater e de, simplesmente, questionar, interrogar, partilhar… reflexões que me inquietam como Educóloga. Neste sentido, a partir de hoje, alguns dos meus Posts publicados chamar-se-ão INQUIETUDES e trarão escritas, apenas e só, estas minhas inquietações de quem nunca se mostrou indiferentes a temas que necessitam de debate e de reflexão, atualmente, em toda a sociedade educativa.

Agradeço, desde já, a leitura… os comentários… as partilhas e as reflexões com base numa crítica construtiva, que procure melhorar uma sociedade através da Educação!

 

jogos texto.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 14:31

25
Set 15

Sei que, com esta minha proposta, alguns pais, leitores deste Blog, não gostarão muito da leitura… isto porque, o que pretendo aqui fazer é acrescentar mais uma compra à infindável lista de compras escolares para este início de ano letivo. Percebo perfeitamente que, para o orçamento familiar estas despesas têm de ser bem controladas e refletidas, mas a minha proposta não é muito dispendiosa, gostaria que acrescentassem à vossa lista uma Agenda, não precisa de ser específica para alunos, não precisa de ser grande, de marca, ou cara… basta uma Agenda pequena que possa ser incluída diariamente na mochila do estudante.

Esta Agenda escolar deve ser constantemente atualizada, pelo estudante, com as datas de testes, trabalhos a entregar, datas a recordar, visitas de estudo, trabalhos de casa, tudo o que deva ser da responsabilidade do estudante calendarizar e memorizar.

No 1º ano escolar, a criança terá bastante dificuldade em utilizar esta Agenda e precisará de muito apoio dos pais, portanto deixo à consideração de cada encarregado de educação. Contudo, com o passar dos anos e, principalmente a partir do 2º ciclo (5ºano) torna-se um ótimo material de organização temporal que deve apoiar e responsabilizar o estudante.

Certo será que, a primeira vez que o estudante for confrontado com esta nova responsabilidade terá alguma dificuldade em manter a Agenda atualizada, assim como de a consultar, cabe ao educador (pais/explicador) orientar e relembrar a melhor forma de a utilizar como uma mais valia no seu estudo diário e na sua organização.

Aconselho o uso diário de uma Agenda Escolar pelas seguintes razões principais:

  • Consciencializa e responsabiliza para datas e prazos a cumprir;
  • Extingue a desculpa do ‘não me lembrei’;
  • Permite uma melhor otimização dos tempos de estudo;
  • Transforma em concreto tempos abstratos;
  • Apoia a organização individual…

tumblr_nb82lcNuNS1retv8do1_500.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 13:58

21
Set 15

Diálogo entre mim e um/a estudante de 3ºciclo:

 

«Eu: _E como será para o ano?

Estudante: vou para a nova escola…. Vou-me perder lá, de certezinha…

Eu: _ Porquê?

Estudante: _ Já viu o tamanho daquela escola? Quando eu fui para o 5ºano, na primeira semana andei sempre à procura da sala…uma vez cheguei 15 minutos depois da aula ter começado…

Eu: _Tens de encontrar um amigo ou amiga que ande lá e pedes-lhe ajuda… ou alguns colegas que também vão para essa escola, não podes ter vergonha de pedir ajuda…»

 

Muitas são as vezes em que os estudantes se veem perante o ansioso momento de mudança de escola, seja pela natural evolução pedagógica (infantário/escola; 4ºano/5ºano, …) ou mesmo por outras situações que imperam na vida de cada um e que levam a mudar de uma escola para outra.

Muito embora esta situação não traga nada de prejudicial para o estudante, os momentos de adaptação ao novo espaço, novas disciplinas e às novas amizades, podem ser motivo de grande stress e ansiedade para crianças e jovens.  

Como nos revela um estudo realizado pelo Educólogo: Professor Dr. António V. Bento, sobre este mesmo assunto: «No geral, os alunos deste estudo indicaram como dificuldades de adaptação à Escola Básica e Secundária, a grande quantidade de livros, a existência de muitos alunos mais velhos, grande quantidade de trabalhos de casa, a dimensão da escola, os horários das aulas e os horários dos autocarros.»

No entanto, quando lhes foi questionado sobre o que diriam aos colegas que irão viver a mesma experiência, deixaram os seguintes conselhos: « “Estudem bem todas as matérias”; “Sejam bem-educados”; “Não tenham medo que isto não é difícil”, o que demonstra uma clara superação neste processo de crescimento.

scrapsweb_frases-639120.gif

 

publicado por Maribel Maia às 15:18

18
Set 15

Deixo aqui um calendário escolar, para este ano letivo de 2015/2016, basta imprimir e assim podem anotar as datas das fichas de avaliação. Pode ser afixado no lugar de estudo, ou num lugar de fácil acesso a educadores e educandos... e... Boas aulas!

calendario.png

 

 

publicado por Maribel Maia às 14:51

17
Set 15

Seja, nos primeiros dias de escola, no 1º ano, ou quando se muda de escola, esta etapa é um grande desafio para os estudantes, o contacto com um contexto novo, com pessoas desconhecidas, podem despertar receios e ansiedades. Nestas primeiras semanas os encarregados de educação devem estar um pouco mais alerta para perceber se existe uma boa adaptação… algumas vezes esta situação pode, em casos mais graves, despoletar alguma fobia escolar que tem de ser desconstruída. Pretendo escrever e aprofundar sobre a Fobia Escolar em artigos seguintes.

Uma boa adaptação depende da maturidade emocional individual, para enfrentar novos contextos, novas regras e novas pessoas. Depende também de um grande ‘à vontade’ em seguir regras e respeitar ideias e deliberações… e também, muito importante, é a capacidade de lidar com a frustração, de responder a solicitações nem sempre desejadas  e aceitar as próprias falhas e dificuldades, aprendizagens que já devem ter iniciado no ceio familiar e social, nos primeiros anos de vida.

Tudo isto faz parte de um crescimento saudável, onde a escola tem um papel fundamental de integração social e educativa, que se inicia aos 6 anos e se prolonga por muitos e muitos anos!

 

bora.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 15:18

14
Set 15

Neste Post irei escrever sobre o prometido, respondendo à questão: qual será a melhor forma de preparar uma criança para este desafio? 

Na minha opinião esta preparação deve iniciar-se nos anos anteriores permitindo apenas que a criança brinque… e como já aqui referi, ‘brincar é uma coisa muito séria’, é através do ‘faz de conta’… da imaginação… da criatividade…. dos legos… das bonecas… das comidas improvisadas… que o cérebro se desenvolve e se estrutura, que a criança experimenta novas competências, se confronta com novos desafios, emita situações que viu ou vivenciou e se prepara para os novos desafios escolares.

Alguns pais podem pensar na hipótese de ensinar a ler, escrever, contar antes de começar as aulas… pensando que assim será mais fácil a aquisição de conhecimento e, assim, tornar-se rum processo mais familiar… posso assumir que não concordo com tal situação pois, se a criança está na sala de aula a aprender o que já sabe torna-se desmotivada e desinteressada… é necessário uma motivação constante pelo processo de ensino/aprendizagem que, nestas idades, está já patente.

Certo é que, algumas crianças conseguem desenvolver a capacidade de leitura e escrita sem nenhum apoio direto de um adulto, antes da idade escolar, levada apenas pela curiosidade individual… nesta situação, os pais, devem conversar com o professor da criança, para esclarecer a situação e pedir orientações, se necessário!

No próximo Post escreverei sobre os primeiros dias de aulas...

aprender-a-ler.jpg

 

 

publicado por Maribel Maia às 14:48

10
Set 15

Muitos são os pais que se preocupam aquando da entrada da criança para o 1º ano escolar, a inclusão num novo contexto escolar, o contato com novas pessoas e crianças, o estabelecer de novas rotinas e novas responsabilidades deixam algumas crianças inseguras e alguns pais receosos.

Sem dúvida que este é um processo natural e de acordo com a lei Portuguesa, todas as crianças que fazem 6 anos até ao dia 15 de setembro desse ano, devem ser inscritos para o 1º ano letivo, existem exceções na legislação para crianças diagnosticadas com necessidades educativas especiais, estas poderão adiar a matrícula para o ano seguinte justificando tal situação.

A maior dificuldade para uma criança que inicia esta nova etapa é, sem dúvida, a obrigatoriedade de estar sentada e em silêncio grande parte do tempo, exigindo de si enorme capacidade de concentração para a grande quantidade de estímulos que recebe ao longo do dia de aulas, onde cada tarefa, cada conversa e cada atitude é um desafio constante.

Então, qual será a melhor forma de preparar uma criança para este desafio? Apresento algumas propostas no próximo Post!

images (2).jpg

 

 

publicado por Maribel Maia às 15:04

08
Set 15

Uma das compras mais importantes para os estudantes, neste início de aulas, é a aquisição da mochila… escolhem pelos estampados, pelas marcas, pela cor, pela diferença… contudo existem outros cuidados a ter no momento desta escolha e para o seu uso ao longo dos dez meses de ano letivo que se seguirão. Uma vez que, para além de proteger os livros e todo o material escolar, deve também proteger a coluna e o crescimento das crianças e jovens.

Para além das mochilas ditas tradicionais também estão, no mercado, os tróleis (as mochilas com rodinhas e pegas), muito apreciados pelos mais pequenos.

Não querendo indicar nenhuma escolha única, deixo apenas algumas orientações para o momento da compra:

 

 

  • As mochilas:

Duas alças e almofadadas;

Quando vazia não deve exceder o meio quilo;

Deve ter bastante arrumação;

Quando colocada, não deve exceder o tronco do estudante.

  • Os tróleis:

Deve ser bastante leve;

A pega deve ficar pela anca do estudante;

Deve ser utilizado apenas pelos estudantes que percorram superfícies lisas e sem escadas.

 

 

No dia a dia, devem ter-se os seguintes cuidados com o uso da mochila:

 

  • Até aos 6/7 anos de idade a criança não deve transportar mais de 5% do seu peso na mochila, depois dessa idade nunca deve ultrapassar os 10% do seu peso;
  • As alças devem estar sempre, devidamente, ajustadas;
  • Os joelhos devem estar fletidos sempre que a criança coloca e tira a mochila;
  • Deve existir uma contínua supervisão do material presente nela, de forma a não se transportar material ou livros desnecessários;
  • Sempre que a mochila se molhar todos os materiais escolares devem ser retirados até que ela esteja de novo seca;
  • Sempre que possível o lanche deve ser transportado numa lancheira própria.

 

 

Estas orientações estão designadas para estudantes que não apresentem problemas de saúde, pois para essas, devem existir outros cuidados adaptados às necessidades especiais, para tal consulte o profissional que acompanha o estudante, para melhor orientação.

 

mochila.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 15:37

04
Set 15

Neste início de mais um ano letivo, gostaria de apresentar a minha oferta profissional enquanto explicadora e que se torna específico na forma como o desenvolvo (quem acompanha as minhas publicações já o percebeu, certamente) e pelas seguintes razões:

 

  • Trabalho individualizado apenas com um estudante, o que permite uma enorme adaptação às especificidades de cada um;
  • Promovo maior concentração e atenção;
  • Ofereço flexibilidade de horários;
  • Procuro colmatar falhas formativas de anos letivos anteriores;
  • Proponho um recuperar de matérias pouco consolidadas;
  • Ensino métodos e técnicas de estudo;
  • Desenvolvo a autonomia e a confiança;
  • Apresento uma elevada percentagem de sucesso.

 

explicacoes.gif

SANTA MARIA DA FEIRA

publicado por Maribel Maia às 16:59

Setembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
15
16
19

20
22
23
24
26

27
29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
subscrever feeds
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO