Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

23
Fev 17

Este Blogue, já com mais de dois anos de existência tem vindo a aumentar as suas visitas diárias e os seus estimados seguidores. Estes leitores e leitoras vêm, sempre de forma carinhosa, colocar os seus comentários e as suas questões.

É com todo o gosto que leio e repondo a estes comentários, no entanto, algumas das vezes, estes comentários propõem a construção de Post’s mais aprofundados e refletidos, isto significa que, para os desenvolver necessitarei de algum tempo de pesquisa, reflexão e leitura, por tudo isto gostaria de afirmar o seguinte: procurarei sempre desenvolver textos de acordo com as propostas que recebo, com a maior brevidade que me é possível…portanto, aqui fica o meu pedido de compreensão…

Assim, agradeço quando valorizam a minha opinião e agradeço as visitas constantes!

Sorrisos,

Maribel Maia.

images edu.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 14:05

20
Fev 17

Se já aqui expliquei qual a base deste conceito tão recente, torna-se importante voltar a referir porque tal me parece tão primordial, para mim Educóloga. Quando o nosso objetivo (pais/ professores/ educadores/ etc), é ensinar, sejam crianças sejam adultos, torna-se imprescindível entender como o cérebro aprende, ou seja, como este órgão tão indispensável ao desenvolvimento, decora, memoriza, interpreta, reage, etc, logo cabe a quem educa conhece-lo para melhor trabalhar com ele. Para o conhecimento do cérebro o contributo das Neurociências são, assim, fundamentais.

Além desta ciência, os comportamentos e sentimentos devem ser também bem interpretados através do apoio da Psicologia, isto porque a Educação necessita de compreender o ser humano na sua totalidade: mente, comportamento, cultura, sociedade, história, etc, etc.

Estes importantes contributos interdisciplinares apoiarão melhores práticas educativas e pedagógicas, melhores reflexões teóricas e intervenções mais adequadas, contextualizadas e individualizadas.

Segundo as autoras Hardiman e Denckla (2009), os próximos educadores deverão utilizar nas suas práticas conhecimentos desenvolvidos pelas Neurociências de modo a melhorarem os seus projetos de ensino/aprendizagem.

É portanto, neste sentido que procuro constantemente estudar e refletir sobre este novo Paradigma atual, pois será, certamente, muito enriquecedor para as minhas práticas profissionais e académicas.

neuroeducação.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 11:17

16
Fev 17

Neste e no próximo Post irei escrever sobre um tema que, ultimamente, muito me faz ler, ouvir, pesquisar e refletir: a NEUROEDUCAÇÃO, este é um novo campo científico que procura combinar três ciências importantes no desenvolvimento humano: a neurociência, a psicologia e a educação e tem como objetivo primordial reconstruir novos métodos e técnicas de ensino, com base nesta interdisciplinaridade de conhecimentos que contribuem para a melhor forma de educar indivíduos.

A neuroeducação está a surgir como um novo campo de intervenção para melhorar métodos de ensino/aprendizagem, através do apoio da neurociência cognitiva em diversas áreas, tais como a aprendizagem, a memória ou a linguagem. Neste sentido procuram-se melhorar técnicas e métodos de ensino, assim como, em situações mais específicas, as doenças nervosas e mantais que alteram as formas de aprender.

Este novo campo de investigação apoia a troca teórica e metodológica entre vários conhecimentos científicos, levando a novas descobertas sobre o desenvolvimento cognitivo, atenção, motivação, emoção, aprendizagem, memória e linguagem, entre muitos outros e que são essenciais para a constituição da pessoa e de uma sociedade em contante evolução e aprendizagem.

A Neuroeducação tem por base a máxima de que “aprender é modificar comportamentos”, isto significa que se respeita a educação como inclusiva, em que o ser humano evolui de acordo com a sua aprendizagem, mudando os seus comportamentos e melhorando-os de acordo com os novos conhecimentos adquiridos,  sejam eles de ordem psicomotora, cognitiva ou emocional.

Neuroeducação-figura.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 14:25

13
Fev 17

Dia dos Namorados é comemorado, em Portugal , no dia 14 de fevereiro, data também conhecida como Dia de São Valentim. É, sem dúvida um dia importante para os adultos, mas pode também ser lembrado pelos mais pequenos como o dia dos afetos e dos sentimentos. Neste dia, os educadores podem referir a importância de amar e explicar as várias formas de Amor.

 

Prepare uma atividade especial:

Realizar um jantar especial, em família, sendo a(s) criança(s) responsáveis pela decoração;

Espalharem mensagens de Amor pela casa;

Pesquisarem sobre a História de São Valentim;

 

Que seja um Dia Feliz!

05-qs-valentine-craft-candies-xl.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 10:57

09
Fev 17

Assumo e afirmo constantemente que as explicações escolares a crianças e jovens devem ser sempre individuais, percebo quando afirmam que em grupo trocam dúvidas e questões, ou que, quem explica a um explica a dois ou três… mesmo assim vejo nas explicações individuais muitas mais vantagens do que desvantagens.

As principais vantagens, na minha opinião e pela minha experiência, são as seguintes:

  • A Explicação é personalizada de acordo com as características e personalidade de cada estudante;
  • Aumenta a concentração;
  • Respeita-se o ritmo de aprendizagem em cada conteúdo lecionado;
  • Reconhecem-se facilmente as dificuldades e facilidades na aprendizagem;
  • Adaptam-se estímulos de aprendizagem personalizados;
  • Desenvolve-se empatia e afeição;
  • Aumenta a assiduidade e pontualidade;
  • Cresce a autoestima e a autoconfiança;
  • Desenvolve-se a responsabilidade;
  • Ensinam-se regras e rotinas de estudo.

 

Com todos estes e outros benefícios referidos, os resultados escolares elevam-se, a motivação escolar torna-se maior e os estudantes sentem-se muito mais apoiados em qualquer percurso escolar. Aos educandos e educadores que experimentaram este método de explicações individuais, certamente, que concordarão comigo…

explicacoes.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 10:41

06
Fev 17

Para os estudantes e encarregados de educação que ainda não tenham na sua agenda as datas das Provas de Aferição e dos Exames Nacionais, para 2016/2017 aqui ficam:

  • Provas de Aferiação de 2º, 5º e 8º anos;
  •  Exames Nacionais de 9º ano;
  •  Exames Nacionais de 11º e 12º anos;

O estudo deve ser iniciado já este Período!

Bom Estudo!

provas 258_2017.jpg

provas 9_2017.jpg

provas sec_2017.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 12:39

03
Fev 17

Respondendo ao desafio do nosso Sapo, hoje venho propor a visita ao Blogue da Sofia:

http://actividadesparacriancas.blogs.sapo.pt/

Este é indicado para quem procura atividades para desenvolver com crianças mais pequenas...sempre de forma divertida.. Boas leituras e bom fim de semana. Sorrisos, Maribel Maia

publicado por Maribel Maia às 10:46

02
Fev 17

Se continuamos a afirmar convictamente que não podemos ser tratados de forma igual, porque todos somos diferentes… se neurocientistas afirmam que o cérebro humano desenvolve-se de forma diferente de criança para criança… se cada estudante tem as suas capacidades e motivações de forma muito subjetiva… então… como poderá uma escola ensinar corretamente e eficazmente com turmas em que o número de alunos é, muitas vezes, próximo dos 30?

Sei que, a maioria dos professores procura fazer o seu trabalho o melhor que consegue dentro desta realidade diária… contudo, acredito que se obteriam melhores resultados escolares e mais motivação pela escola se este número de alunos por turma pudesse ser reduzido, permitindo uma maior oportunidade de olhar cada estudante com as suas competências e dificuldades… maior apoio individualizado… e maior concentração por parte de quem aprende…

Concordará, o leitor, comigo em mais uma das minhas inquietudes? O que gostaria a acrescentar sobre este tema? 

turmaenorme.png

 

publicado por Maribel Maia às 12:07

30
Jan 17

Diálogo entre mim e um/a estudante de 1º ciclo:

«Eu: _Calcula 15+3=___

(momento de espera para concretização do cálculo)

Eu: _Consegues fazer esta conta???

Estudante:_ (……) Não!

Eu: _Porquê?

Estudante: _Não tenho dedos que cheguem pra contar mais…»

 

Para além das incontáveis aprendizagens trazidas pelos primeiros anos de escolaridade, desenvolvem-se também estratégias e métodos de aquisição de saber, fundamentais e individuais um cada criança. O exemplo que apresento aqui, trata-se da dificuldade em aprender a contar de forma abstrata, sendo que, a capacidade de abstração deve ser promovida nas crianças ao longo de todo o 1º ciclo, nos cálculos, problemas, leitura e escrita.

Sendo estas capacidades diferenciadas de acordo com o desenvolvimento específico de cada criança, cabe aos educadores que a apoiam, construir estratégias de compreensão e apreensão de novas matérias. Na situação concreta que apresento, poderemos optar pelo treino com desenhos, ou utilização de objetos, de forma a tornar mais concreta a abstração numeral.

Não podemos esquecer que a melhor forma de apoiar os estudantes na construção de métodos e estratégias passará sempre por considerar as especificidades de cada caso.   

escolar-contar.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 09:50

26
Jan 17

Os próximos testes começam já a ser marcados nas agendas, não tarda é necessário começar a realizar resumos e estratégias de estudo, de acordo com cada disciplina.

Para ajudar e orientar o estudo, hoje, deixo uma Tabela de Orientação ao Estudo, em anexo, para imprimirem e preencherem com os objetivos de cada teste, ao preencher a tabela o estudante deve tomar consciência dos conhecimentos que já adquiriu e dos que ainda necessita de estudar ou retirar dúvidas, com o Professor ou com o Explicador.

 

Na espectativa de que ajude… Bom estudo!

tabela_estudo_2017.pdf

 

publicado por Maribel Maia às 12:18

Fevereiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
17
18

19
21
22
24
25

26
27
28


mais sobre mim
pesquisar
 
subscrever feeds
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO