Com um olhar pluridimensional sobre a EDUCAÇÃO, pretendo orientar educadores e estudantes neste caminho vivido tão intensamente... um caminho onde se ensina e se aprende em cada momento de vida... este é um convite para conversar sobre educação.

27
Abr 17

Os meus habituais leitores/as, certamente, já repararam que nas minhas rotinas enquanto Blogger, apenas publico, em média, dois Post’s por semana e de forma espaçada nos dias. Sei que não será muito importante justificar esta opção de publicação, contudo, para os mais atentos, gostaria de explicar logicamente esta minha ação.
Como já devem ter reparado também, a minha escrita tem base prática e teórica, ou seja, escrevo sobre as minhas experiências com os estudantes, com um fundamento teórico, reflexivo e académico que norteia a minha condição de licenciada em Ciências da Educação e com Mestrado, que em muito me trouxe a importância da investigação-ação.
Com tudo isto quero dizer que, antes de escrever, reflito sobre a problemática, pesquiso informação, leio sobre o tema e, só depois, inicio a minha escrita, que muitas vezes são informações e outras são inquietudes reflexivas. Tudo isto tem o seu tempo de maturação, tudo isto leva o seu tempo a apresentar em texto… daí escrever implica muito esforço, tempo e empenho!
Agradeço muito aos meus leitores e leitoras que aguardam pela publicação das minhas específicas partilhas que, não sendo diárias implicam um trabalho diário!

educarcomvida.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 14:18

24
Abr 17

Um dos Post’s, por cá, mais visitados é o Composições de Português: Não tenho ideias! Ao que me parece que muitos dos estudantes se desmotivam no momento de escreverem textos… dizem não ter ideias, não gostar do tema, não apreciar a escrita nem a leitura…enfim… desculpas e mais desculpa para a rainha dos estudantes: a preguiça!
Por tudo isso, nunca será demais ajudar e referir mais algumas dicas e orientações para a construção de textos e, em anexo, apresento alguns documentos que poderão ajudar no momento da escrita:


• Conectores de Discurso;
• Marcadores de Discurso;
• Dicas de escrita;
• Plano de Texto;
• Projeto de texto;


Optem por aqueles que melhor se adaptarem ao que pretendem escrever e… boa escrita!

 

projeto de texto.jpg

Plano de texto.jpg

dicas escrita.jpg

Articuladores discurso.jpg

conetores.png

 

publicado por Maribel Maia às 13:44

20
Abr 17

Quantas vezes, enquanto encarregado/a de educação ponderou bastante se estaria a tomar a atitude correta para com o estudante? Quantos momentos ponderou sobre tomadas de decisão, refletindo no melhor para a educação da criança/jovem???… Tantos são os momentos e os lugares em que as decisões nos afligem, enquanto mães, pais, avós, educadores, tios, amigos, etc…
Hoje, apresento algumas indicações daquilo que não deve fazer/dizer aos pequenos… são apenas orientações, as quais podem questionar, refletir e ponderar:

1. Não diga mentiras
2. Não diga sim depois do não
3. Não deixe de cumprir promessas
4. Não tenha discussões de adultos na frente dele
5. Não diga que ele não consegue
6. Não critique o trabalho dos professores
7. Não permita nenhuma forma de violência
8. Não o ignore
9. Não esconda sentimentos
10. Não exija demais

Tenho a certeza de que, depois de ter lido estas dez propostas algumas mais ocorrerão na sua mente, portanto peço, ao leitor, que as partilhe connosco através dos comentários, estará certamente a ajudarnos a todos - educadores!

images (1).jpg

 

 

publicado por Maribel Maia às 15:05

18
Abr 17

Vamos dar início ao último período de aulas e, para os estudantes a partir do 9º anos de escolaridade, surge um novo desafio, os Exames Nacionais.

Este é o momento certo para deixar por cá as dicas e orientações para a preparação e para o dia do Exame:

Antes do Exame:

  • Deves comprar um livro de Preparação para Exame das disciplinas a que serás proposto para começares a realizar os exercícios, podes também optar por recolher todos os exames de anos anteriores na internet e resolver, procura sempre as soluções para corrigir e rever dúvidas;
  • Agenda as datas de cada exame estabelece dias e horas de estudo que tens de cumprir à risca;
  • Procura apoio de um/a Explicador se sentires que precisas desse apoio;

No dia do exame:

  • Os exames têm uma duração entre 120 minutos a 150 minutos mais 30 minutos de tolerância que poderás usar.
  • Deverás escrever de acordo com o novo acordo ortográfico, pois os erros serão descontados;
  • Faz-te acompanhar de uma caneta azul e uma preta, sendo que não poderás utilizar corretor;
  • Chega à sala 30 minutos antes do exame, pois a chamada será realizadas 15 minutos antes do exame;
  • Poderás utilizar uma folha de rascunho que ajuda muito a organizar ideias e a construir texto ou cálculos;
  • Para os estudantes do ensino secundário dos cursos científico-humanísticos as Classificações Finais das Disciplinas (CFD) das disciplinas sujeitas a exame nacional são calculadas com base na seguinte fórmula: CFD = (7*CIF+3*CE)/10,

Para te ajudar, em anexo, tens uma tabela com a média entre a avaliação da disciplina junto com a avaliação do Exame Nacional.

 

médias exame.jpg

 

Se tiveres mais dúvidas consulta este site: http://uniarea.com/exames

publicado por Maribel Maia às 14:23

13
Abr 17

Que significado tem o coelho, em dia de Páscoa?

Porque é este um feriado móvel?

O que realmente comemoramos na Páscoa?

Quais as tradições religiosas e culturais?

São tantas as perguntas que as crianças e jovens colocam perante esta Festividade Católica que, nestas férias, poderá aproveitar para desenvolver um pouco mais… Assim, em conjunto poderão aumentar os conhecimento de cultura geral e, em simultâneo, passarem um bom tempo juntos a investigar e a conversarem sobre estas e outras questões….

 

Para finalizar, o jardim ou a sala de estar são lugares fantásticos para se realizar a Caça ao Ovo!!!

 

Boas pesquisas e boas brincadeiras!

feliz-pascoa-6648266-24219.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 13:38

10
Abr 17

Diálogo entre mim e um/a estudante:

Eu: _ Quem te vem buscar?

Estudante: _ O meu avô!

Eu: _ Moras com os teus avós?

Estudante: _ Sim, os meus pais estão fora…»

 

Muitas vezes, neste Blog, escrevo sobre as implicações práticas da família na educação das crianças. A família é a primeira instituição educadora que faculta orientações, punições e recompensas, logo nos primeiros obstáculos da vida, e permanecem ao longo de todo o caminho. É, portanto, um núcleo de pessoas que se protegem e amparam, que ensinam valores e ideais, que fomentam grandes e sólidos patamares de felicidade.

Atualmente as famílias têm grandes desafios na educação, sãos os primeiros educadores, são permanentes exemplos, apoiam outros contextos de educação como as escolas e grupos educativos, tomam decisões primordiais pelos mais pequenos, quer seja na saúde, na cultura, na religião, na moral e na ética, orientam os seus membros com gestos, palavras, atitudes e decisões.

Quando me refiro a este conceito de família lembro que este também tem passado por processos de mudança social e cultural… neste sentido, para mim, família é conceito de amor, entre um núcleo de pessoas, que em nada se define pelo género, raça, cultura, ou etnia…

Por tudo isto, hoje, deixo aqui um bem haja a todas as famílias que tanto se esforçam para criar e orientar novas gerações, que apoiam incondicionalmente, que estão permanentemente presentes…. A Educação passa, sem dúvida, pelo vosso esforço e empenho! 

despicable-me.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 13:42

06
Abr 17

Ao longo das férias, algumas famílias têm dificuldades em definir regras e orientar os horários e rotinas, seja para os momentos de estudo, seja para as tarefas domésticas.

Para ajudar e tornar tais momentos mais divertidos, deixo-vos tabalas e etiquetas que poderão imprimir e utilizar para as mais variadas situações, basta um pouco de criatividade e um mutuo acordo entre todos!

Estas propostas poderão ajudar na responsabilização de tarefas, horários e obrigações...

Boa diversão!!!

incentivo_menina.jpg

incentivos.jpg

calendario incentivos.jpg

tabela incentivo.png

 

 

(documentos selecionados e retirados da internet)

publicado por Maribel Maia às 10:16

03
Abr 17

Esta semana dita o final de mais um Período escolar e o início de umas merecidas férias!

Proponho que nestas férias não se esqueçam do seguinte:

  • Rever material em falta ou estragado que deva ser adquirido;
  • Lavar mochila e estojo;
  • Organizar e arquivar fichas e testes do 2º Período;
  • Colocar separadores nos cadernos ou capas, para isso deixo uma ajuda, em anexo!

Em anexo:

Separadores de 3º Período para 1º ciclo, 2º ciclo e 3º ciclo, basta imprimir e colorir a gosto.

 

Bom trabalho e Boas férias! 

separadores 3periodo.pdf

separador_infantil_3º Período.pdf

 

publicado por Maribel Maia às 10:53

30
Mar 17

Por várias vezes escrevo sobre a Educação num sentido bastante alargado, referindo-me a uma educação formal, não-formal e informal. No entanto, gostaria de explicar estas três vertentes educativas, pelas quais passamos ao longo da vida definindo, assim, algumas dúvidas que o leitor possa ainda ter.

Todos nós vivemos momentos de aprendizagens formais, não formais e informais, vejamos a especificidade de cada uma destas vertentes educativas:

  • Educação Formal: decorrida em contexto formal de aprendizagem, como por exemplo: a escola, os cursos, as formações, a faculdade, etc. Apresenta-se como momento(s) da nossa vida em que nos dispomos a aprender através de entidades legais privadas ou estatais que oferecem momentos de ensino/formação através de momentos teóricos/práticos de aprendizagem.
  • Educação Não-Formal: decorre em variados contextos que, embora não sejam instituições com fins educativos, promovem momentos de aprendizagem ricos e conscientes, temos como exemplo o trabalho profissional, o voluntariado, a participação em instituições artísticas, desportivas, religiosas, etc.
  • Educação Informal: decorre de experiências vividas no quotidiano, que muitas vezes são pontuais mas, mesmo assim, muito ricas pelos conhecimentos que nos trouxeram, são experiências, normalmente, de contexto mais prático, nem sempre conscientemente assumida como aprendizagem, mas imprescindível para uma melhoria da nossa qualidade de vida, por exemplo: saber cozinhar, saber utilizar equipamentos eletrónicos, saber lidar com sentimentos e emoções, etc…

Por esta razão, torna-se necessário assumirmos que a Educação e a Aprendizagem desenvolve-se ao longo de toda a vida e, nos mais variados contextos, para tal devemos de nos apresentar dispostos a romper com os nossos preconceitos e aceitarmos que existem formas alternativas de aprendizagem ao sistema formal e estatal, aceitarmos que a comunidade e a família são locais privilegiados de aprendizagem que ultrapassam em grande escala os ‘bancos de escola’.

banner_educacao.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 14:34

27
Mar 17

Concordo inteiramente com o que li no site: www.apagina.pt/: «As atividades de enriquecimento curricular (AEC) no 1º Ciclo devem ser “eminentemente lúdicas” e sem avaliação. Estas foram as orientações enviadas pelo Ministério da Educação (ME) às entidades que promovem as AEC, de acordo com um comunicado da tutela.

“Pretende-se que as AEC não constituam mais horas de ensino formal, aliviando-se a carga horário de atividades letivas dos alunos no 1º ciclo, dando espaço a atividades que cumpram as expetativas das crianças e a da sua formação integral”, refere o ME, que pretende que as atividades não sejam “um prolongamento de atividades formais de ensino”.» (In: A página agosto de 2016).

 

 

Hoje, a minha inquietude não é uma reflexão, é uma pergunta: Concordam? Têm filhos a frequentar AEC’s? Conhecem a realidade? As AEC’s são efetivamente lúdicas ou muito ainda falta a fazer?

Agradeço a vossa partilha e opinião….

aec.jpg

 

publicado por Maribel Maia às 12:05

Abril 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
14
15

16
17
19
21
22

23
25
26
28
29

30


mais sobre mim
pesquisar
 
subscrever feeds
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO